O Ministério do Desenvolvimento Social criou ações que facilitam o acesso de pessoas ao mundo do trabalho.

O Plano Progredir foi lançado em 26 de setembro de 2017, com o objetivo de facilitar o acesso das pessoas de baixa renda inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (pessoas com renda familiar per capita de até ½ salário mínimo ou renda familiar total de até 3 salários mínimos) a oportunidades de qualificação, emprego e renda, prioritariamente as beneficiárias do Programa Bolsa Família.

Com foco no desenvolvimento social, o Plano atua em três eixos: qualificação profissional; empreendedorismo e intermediação de mão de obra.

O Progredir criou a Rede de Parceiros do Desenvolvimento Social, para fortalecer a união do Governo Federal com instituições comprometidas em promover boas práticas de responsabilidade social.

Empresas, organizações sem fins lucrativos e entidades representativas de diversos setores atuarão em conjunto com o Plano, desempenhando um papel de destaque ao oferecer oportunidades de vagas de emprego e qualificação profissional (na forma de vagas de estágio, de jovem aprendiz ou curso de capacitação para os trabalhadores), com a finalidade de contribuir para uma vida digna, garantindo a autonomia financeira de pessoas em extrema pobreza.

“Ninguém pode passar fome, mas o Bolsa Família não deve ser um projeto de vida”, afirmou o Ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra.

Os Parceiros do Desenvolvimento Social recebem currículos selecionados de acordo com os perfis dos candidatos e das vagas; são reconhecidos pelo poder público como entidades atuantes em ações de responsabilidade social, por meio da contratação de trabalhadores inscritos no Cadastro Único e participam de eventos promovidos pela Rede de Parceiros.

As pessoas beneficiadas pelo Progredir que tiverem sua renda elevada ficarão ao menos mais dois anos no Programa Bolsa Família até que alcancem a emancipação financeira. Caso ocorra algum imprevisto nesse período, o retorno fica garantido.

Cada vez mais as empresas buscam mecanismos para apoiar iniciativas de responsabilidade social. Pesquisa da Reputation Institute realizada entre janeiro e fevereiro deste ano mostra que, na avaliação dos consumidores sobre a reputação de uma empresa, a responsabilidade social tem peso de 41%.

Clique aqui para download do Manual de cadastro.
Clique aqui para acesso ao site do Plano Progredir.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar