Clipping Diário Nº 4167 – 15 de julho de 2022

Avaliação do Usuário: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

6 em cada 10 empreendedores estão confiantes com o futuro da empresa, aponta pesquisa

Seis em cada dez empreendedores estão confiantes com o futuro da empresa, aponta a 14ª Pesquisa de Impacto da Pandemia de Coronavírus nos Pequenos Negócios, feita pelo Sebrae e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) com mais de 13 mil donos de pequenos negócios no Brasil.

Mas existem níveis de confiança dentro dessa parcela otimista: 24% dos entrevistados estão conformados com a crise, 19% se sentem aliviados e mantêm esperanças para o futuro e só 16% se sentem animados para os próximos meses.

Os mais confiantes são os empreendedores dos setores de indústria de base de tecnologia e do agronegócio, devido à demanda contínua de seus serviços e produtos.

 

Mas é preciso olhar os aflitos

Apesar de ser dominante, o otimismo caiu um pouco desde o final de 2021. Os donos de negócio que estão preocupados com o futuro somam 41% dos entrevistados. No fim do ano passado, eles representavam 39%.

A pesquisa reflete o cenário incerto para o empreendedor brasileiro, aponta o analista de Competitividade do Sebrae, Alberto Vallim. "É um sinal de que a maioria está em situação melhor do que os tempos difíceis em 2020 e 2021, durante a pandemia. No entanto, é um sinal de alerta porque é um indicador que vinha melhorando ao longo dos últimos dois anos, mas voltou a ter uma piora agora nessa pesquisa", comentou em nota.

Os mais aflitos são os empresários dos ramos de serviço de alimentação (50%), comércio varejista da moda (47%) e logística e transporte (45%). De acordo com Vallim, esses segmentos são os que mais sentem o aumento da energia e dos combustíveis, principalmente o setor de logística.

 

Sai a pandemia, entra a inflação

Se nos dois últimos anos a pandemia foi o maior motivo de preocupação dos empreendedores, agora passou a ser o aumento dos custos e a falta de clientes.

"Os efeitos diretos da pandemia já não são a maior preocupação, mas os efeitos econômicos oriundos de outros fatores, como inflação, recessão em outros países do mundo, aumento da taxa de juros e impactos da oscilação em algumas cadeias globais de fornecimento", diz Vallim.

 

Fonte: Agência Brasil

 

 

 

 

Febrac Alerta

Receita regulamenta correção de juros sobre créditos fiscais

As empresas que usam créditos fiscais (tributos pagos a mais ao longo da cadeia produtiva para pagar menos impostos) terão mudanças na forma como o saldo remanescente será corrigido. A Receita Federal proibiu a incidência de juros sobre juros na compensação tributária, reduzindo o valor que os empresários podem abater em impostos futuros.

 

 

Nacional

INPC indica que o salário mínimo pode ser menor que o previsto em 2023

Com a nova estimativa do Ministério da Economia (que reduziu a projeção da inflação para 2022), o salário mínimo em 2023 poderá ser menor que os R$ 1.310,17 previstos em maio pelo governo. A previsão da pasta para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), usado para a correção anual do salário mínimo, passou de 8,10% para 7,41%.

 

Atividade econômica cai 0,11% em maio, revela o Banco Central

A atividade econômica brasileira apresentou uma queda de 0,11% em maio, na comparação com abril, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (14), em Brasília, pelo Banco Central (BC). Este é o segundo mês seguido de queda no Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-BR), indicador considerado como uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB).

 

2022 bate recorde de mudanças na Constituição

O ano de 2022 baterá o recorde de mudanças na Constituição quando a PEC das bondades, aprovada pelo Congresso nesta 4ª feira (13.jul.2022), for promulgada. Deve ser nos próximos dias.

 

 

Proposições Legislativas

Câmara aprova PEC que limita recursos especiais ao STJ

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 13, em dois turnos de votação, a PEC 39/21, que limita os recursos a serem analisados pelo STJ, estabelecendo a obrigação de o recorrente demonstrar a relevância das questões de direito federal infraconstitucional discutidas no caso. A PEC seguirá para promulgação.

 

 

Jurídico e Tributário

Aos 5 anos, reforma trabalhista apresenta como legado redução do volume de ações

Há exatos cinco anos, o Congresso Nacional aprovou uma das mais profundas alterações da legislação trabalhista brasileira. A Lei 13.467/17, popularmente conhecida como reforma trabalhista, modificou mais de cem pontos da legislação laboral com os declarados objetivos de alavancar o crescimento econômico do país, criar algo em torno de dois milhões de empregos e reduzir o número de ações que chegam a cada ano ao Judiciário trabalhista.

 

Trabalhista e Previdenciário

Empresas veem Jovem Aprendiz como obrigação, diz Espro

As empresas efetivam menos os jovens aprendizes em vulnerabilidade social do que àqueles em melhores condições. Segundo a Espro (Ensino Social Profissionalizante), 52% dos mais vulneráveis, com baixa escolaridade e renda, foram aproveitados pelas empresas. Enquanto os jovens em condições superiores tiveram frequência de entre 60% e 70%.

 

 


Todos os direitos reservados a FEBRAC