Presidente Renato e o presidente da Câmara discutem a Reforma Tributária e os impactos sobre o setor de serviços

Avaliação do Usuário: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 


O presidente da Federação Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços de Limpeza e Conservação (Febrac), Renato Fortuna Campos, atendendo o convite do presidente da Câmara dos Deputados, Deputado Federal Arthur Lira, e do ex-presidente da Febrac e Deputado Federal Laércio Oliveira, participou da reunião que discutiu a Reforma Tributária.  

A reunião ocorreu na última terça-feira, 15 de às 10h, na Residência Oficial da Câmara dos Deputados e contou com a participação também do presidente do Seac-SP, Rui Monteiro Marques; do presidente da Cebrasse, João Diniz; do presidente da Fenaserhtt, Vander Morales; e dos representantes da ASSERTTEM (Ermínio Lima Neto), da ANUP (Juliano Griebeler), da ABRAMED (Armando Monteiro Bisneto), da ANEPS (Edison Costa), da ABAC (Paulo Rossi), da ANSEGTV (Milena Oliveira), da IGEOC (Mariane Scherttert) e da FPS (Hélzio Mascarenhas).

Somadas, as entidades participantes representaram 11 milhões de empregos, deste total mais de 1,6 milhão de trabalhadores só no setor de limpeza, e juntos demostraram a preocupação quanto à possibilidade de aumento nos tributos e os impactos da reforma tributária sobre o setor produtivo.

“Onerar os consumidores aumentando impostos sobre passagens, mensalidade escolar, segurança, moradia, lazer e diversos outros serviços vai reduzir a demanda e, consequentemente, gerar desemprego”, explicou Laércio Oliveira.

Por sua vez, o presidente da Câmara disse que o setor não precisa se preocupar com o texto atual, que existe uma preocupação com o emprego no Brasil e que não há possibilidade de usar a mesma alíquota para serviços e indústria.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Febrac



#emprego #geraçãodeempregos #reformatributaria #reformaproemprego #setordeservicos #setorprodutivo #cargatributaria #impostos #desemprego #brasil


Todos os direitos reservados a FEBRAC